quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Tempo covarde

Não há como rejeitar. Cedo ou tarde, somos colocados contra a parede - Uma imposição para continuarmos em frente. Sim, o tempo é covarde. Ele nos obriga a descartar algumas munições, sem nos perguntar se gostaríamos de deixá-las para trás. Sofremos injunções para nos manter vivos. Então, sem outras opções, sempre largamos nossos poderosos cartuchos no caminho.
Porém, em algum momento, inevitavelmente, necessitaremos deles. Por isso, solte suas munições, mas nunca se esqueça o caminho para resgatá-las. Drible os ponteiros e volte quando precisar para se munir daquilo que o tempo nos fez perder. Arme-se novamente com olhares e sorrisos sinceros, com ingenuidade, amor, felicidade, com a ludicidade e a facilidade de viver e todas as outras infantis e poderosas munições que tínhamos quando crianças e que o tempo nos privou de mantê-las. 
Torne a guerra (vida) menos complicada, encontre sempre a criança perdida dentro de você!  

(Feliz dia das Crianças)
Igor Pollauf 

Nenhum comentário:

Postar um comentário